Estratégias para aumentar a produtividade da lavoura

    O Brasil estava esperando uma safra recorde para a temporada de 2021/2022 e, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra poderia chegar a 191,1 milhões de toneladas, o que representaria um aumento de 15% em relação à safra anterior. Mesmo assim, a realização de investimentos expressivos, estudos de cultivo, emprego de técnicas como o plantio direto, manejo do solo e de pragas, e adesão de tecnologias para o melhoramento de plantas, ainda são soluções que colaboram com o aumento da produtividade de forma a mitigar os impactos climáticos.

    O que você vai aprender nesse artigo:

    Contudo, a missão de aumentar a produção, aliando sustentabilidade, sem expandir a área cultivada, continua a ser um grande desafio para os agricultores. Dessa forma, é interessante entender que existem algumas técnicas que, de fato, ajudam a aumentar a produtividade na colheita. Para isso, separamos algumas dicas importantes.

    Como aumentar a produtividade da lavoura?

    Uso de biológicos

    Produtos biológicos são substâncias naturais, como feromônios, enzimas, fitormônios, macrorganismos vivos, como insetos, ácaros e nematoides ou microrganismos vivos, como vírus, bactérias e fungos. A produção de fitormônio, por exemplo, a auxina, incrementa raízes secundárias e pelos radiculares, gerando plantas mais robustas em decorrência desse aumento de absorção de água e nutrientes, que proporcionam melhor nutrição da planta fazendo com que sejam mais resistentes a condições ambientais adversas.

    Os biológicos como um todo protegem a cultura, controlam algumas doenças e pragas, e também auxiliam no condicionamento do solo, contribuindo, assim, na fertilização e estrutura da planta, tornando-as mais tolerantes a situações de estresse. Por consequência, ajudam no aumento da produtividade, reduzindo ainda a necessidade no uso de químicos e melhorando a performance da lavoura. Além das diferentes aplicabilidades e formas de uso, os produtos biológicos trazem também diversos benefícios ao agronegócio, dentre os quais podemos destacar: melhora a saúde do solo e reduz erosões; melhor uso da água; estímulo à biodiversidade; apoio no enriquecimento da flora do solo, quando usado como condicionante; aumento na rentabilidade do setor agropecuário. Com todos os benefícios citados acima, o melhor aproveitamento dos recursos resulta em um conjunto de gastos menor e uma maior diferença entre o investimento inicial e os ganhos com a comercialização do produto final, assegurando mais lucratividade à lavoura.

    Além disso, a aplicação de biológicos no tratamento de sementes também gera uma série de benefícios, entre eles uma maior proteção às plantas, garantindo um maior arranque inicial da planta e uma melhora na produtividade. O uso de outros insumos biológicos, como os biodefensivos e os biofertilizantes, também criam condições propícias para o aumento da produtividade, já que contribuem para o controle de diversas pragas e doenças e estimulam a planta a produzir substâncias de defesa, tendo ainda o benefício de tudo isso ocorrer de forma sustentável e com melhores resultados para a lavoura.

    Fixação de nitrogênio

    A fixação biológica de nitrogênio (FBN) é feita por bactérias fixadoras, que são adicionadas às sementes durante a semeadura ou aplicadas no sulco de plantio e transformam o nitrogênio presente da atmosfera, para que ele possa ser utilizado pelas plantas. Se a FBN não for utilizada, é necessário usar adubos nitrogenados, já que este nutriente tem influência direta na produtividade da lavoura.

    O nitrogênio é o quarto elemento mais demandado pela planta, perdendo para o carbono, hidrogênio e oxigênio. Ele é responsável pelo crescimento e desenvolvimento da planta. Como é um elemento essencial e muito demandado pelas plantas, a FNB auxilia no fornecimento constante de nitrogênio à planta, reduzindo custos e aumentando a produtividade, visto que diminuirá ou até evitará a necessidade de aplicações de fertilizantes contendo este elemento nas plantas leguminosas capazes de realizar esta FBN.

    Preparo correto do solo

    Como alternativa para aumentar a produtividade de grãos, o preparo correto do solo vem sendo adotado como importante método, já que, para se obter bons resultados, ele deve ser planejado de forma integrada, levando em conta o manejo integrado de doenças, pragas, plantas daninhas, bem como a correção adequada da sua acidez e eliminação do Alumínio tóxico para atingir o equilíbrio da e sua fertilidade.

    O método propõe a resolução de problemas práticos importantes, como compactação de solo, erosão e baixa fertilidade, tendo como essência a integração de diversas funções numa única operação na lavoura. Em suma, o foco desta operação é deixar o solo com boas condições físicas, químicas e biológicas.

    Sistema de Plantio Direto (SPD)

    Atrelado às necessidades de melhor manejo e investimento em tecnologia para o solo, o sistema de plantio direto (SPD) é uma técnica mais sustentável que auxilia no aumento da produtividade de grãos e na rentabilidade da lavoura. Neste sistema, após a colheita, a palha é deixada sobre o solo, permanecendo intacta, e vai se decompondo em matéria orgânica, contribuindo para um solo mais fértil, mantendo a umidade e melhorando a qualidade. O SPD também pode ser utilizado em rotação de culturas, auxiliando no manejo de pragas e doenças.

    Segundo dados da Embrapa, o aumento de 1% de matéria orgânica na camada superficial do solo pode aumentar a produtividade da soja em até 12 sacas/hectare em anos de seca. Isso porque a matéria orgânica atua diretamente na manutenção das funções do solo, como retenção de água, biodiversidade e como fonte de nutrientes para as plantas.

    Monitoramento de pragas, doenças e plantas daninhas

    Fazer o manejo de plantas daninhas, pragas e doenças é fundamental quando se deseja aumento de produtividade da lavoura. Para fazer a gestão do plantio em relação a esses problemas, é interessante investir em boas ferramentas de monitoramento que tornarão as propriedades referência quando o assunto é aumento da produtividade.

    O uso de softwares de gestão e de monitoramento de doenças, pragas e ervas daninhas possibilitará a identificação destes patógenos na lavoura com maior objetividade. Os mapas gerados indicam a presença de pragas e doenças em cada talhão da lavoura, indicando se é preciso fazer o controle da área total ou apenas da área que se encontra infestada. Dessa forma, diminui-se os gastos com insumos, contribuindo com uma melhora para o meio ambiente e ainda mantendo o controle da lavoura.

    Os biodefensivos são uma alternativa bastante viável quando falamos sobre pragas, doenças e plantas daninhas, já que reduzem custos, tem compatibilidade com outros métodos, induz crescimento das plantas, é seguro para o meio ambiente e aplicador e reduz possíveis resíduos. O que os torna uma alternativa mais viável, diminuindo os problemas na lavoura, contribuindo, dessa forma, para um aumento na produtividade e maior rentabilidade.

    Integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF)

    A integração Lavoura Pecuária e Floresta (ILPF) é uma alternativa estratégica de produção sustentável. É um sistema que integra atividades agrícolas, pecuárias e florestais em rotação, consórcio ou sucessão, na mesma área, possibilitando efeitos sinérgicos entre os componentes presentes, além de valorizar o meio ambiente e permitir uma relação mais harmônica entre o homem e a natureza por meio de uma atividade economicamente viável.

    A ILPF proporciona o aumento de produtividade em todas as frentes de produção, seja leite, carne, grãos e madeira. Há ainda diversas vantagens para o solo, devido ao aumento da quantidade de matéria orgânica presente, contribuindo com atributos físicos, químicos e biológicos do mesmo. Além disso, existe um aumento do estoque de carbono e a redução da pressão do desmatamento de novas terras, uma vez que, com o aumento da produtividade, da renda e da diversificação de atividades fornecidas pela propriedade, ocorre uma melhoria da qualidade de vida do produtor rural.

    Agricultura de precisão

    A agricultura de precisão usa a tecnologia em diversas etapas da lavoura, desde a avaliação do solo, até a colheita, atuando no mapeamento de pragas e doenças e, consequentemente, proporcionando um aumento da produtividade, devido à otimização dos recursos e saúde do solo a longo prazo, que são utilizados de forma mais racional. Ela ajuda a melhorar a eficiência e aumentar a rentabilidade da operação através da redução de custos operacionais com insumos e combustíveis.

    Aderindo a esta técnica, o produtor rural consegue realizar uma análise localizada do solo, permitindo tratamento diferente das áreas do mesmo talhão, usar produtos em taxas variadas, conforme a necessidade real, mapear as pragas e doenças constantemente e mensurar os resultados da colheita.

    As tecnologias de precisão também oferecem opções para sistemas de direcionamento e controles de máquinas, que atendem às diferentes necessidades dos produtores, aumentando a efetividade das operações agrícolas, garantindo melhor rendimento das operações.

    Dados mostram que com o uso da agricultura de precisão consegue-se um aumento de até 29% na produtividade e uma redução média de 23% nos gastos gerais. Ou seja, gera economia, redução de custos da produção, diminuição do impacto ambiental e aumentando a produtividade, tornando a produção mais sustentável a partir do uso racional do solo e de produtos. Essa técnica, como acaba por transformar a produtividade e reduz custos, a longo prazo se torna acessível para diferentes perfis de produtores, já que também existem diversas soluções para cada tipo de propriedade rural.

    A Indigo é parceira do produtor rural na jornada de aumento de produtividade

    O mercado de tecnologia para a agricultura disponibiliza hoje uma série de sistemas, softwares e soluções tecnológicas para otimizar os processos no campo e resolver problemas de produtividade. É fundamental que o produtor rural identifique quais os gargalos que impedem o aumento de sua produtividade e busque parcerias na implementação de um programa de desenvolvimento de novas tecnologias em sua lavoura.

    Mesmo em meio a tantos desafios, a Indigo, como empresa de tecnologia, tem investido constantemente em novas soluções para levar até você o melhor da inovação no agronegócio, principalmente através dos produtos biológicos agrícolas, entregando mais produtividade, eficiência nos processos, altos resultados e maior rentabilidade para uma produção mais sustentável, além de contribuir para uma alimentação mais saudável para o consumidor.

    Além disso, desenvolvemos soluções de crédito, sempre pensando no que é mais viável para o produtor rural quando o assunto é investimento em biológicos, sementes e até fertilizante, oferecendo mais flexibilidade e liberdade para que ele se preocupe com o que realmente importa: a sua lavoura.

    Somos parceiros do produtor do começo ao fim, do plantio à colheita, e temos um time especializado de consultores prontos para ouvir todas as necessidades do agricultor, oferecendo o melhor suporte durante sua jornada para que ele consiga um aumento na produtividade, rentabilidade, enquanto cuidamos do meio ambiente também.

    Diante das dicas apresentadas, podemos ver que as tecnologias e as novidades vêm para somar. Por isso, incorporá-las ao processo produtivo é importante para produzir cada vez mais na mesma área de plantio, prezando pela saúde do solo e da planta, com eficiência e sustentabilidade.

    Clique aqui para receber nossos conteúdos